Seguidores DA TEKCIL

terça-feira, 25 de outubro de 2011

TEKCIL Vendendo Barato, para Vender Sempre!: Dicas para aproveitar bem a Praia

TEKCIL Vendendo Barato, para Vender Sempre!: Dicas para aproveitar bem a Praia: O Verão vem chegando, assim como as várias oportunidades de viajar a praia para aproveitar o sol de verão. Mesmo estando longe do litoral, ...
Informações gerais
• Mude sempre a posição dos tapetes no chão para haver um equilíbrio no desgaste (no mínimo 1 vez a cada 6 meses).
 • Evite expor o tapete aos raios solares.
 • Nunca dobre o tapete artesanal - para remover do local ou guardar o tapete enrole-o no sentido do comprimento.
 • Tela de látex antiderrapante: é indicada sua colocação sob o tapete, pois proporciona melhor assentamento no chão e evita os escorregões e quedas, além de proteger contra a umidade.
 Conservação dos carpetes
Recomenda-se que a limpeza rotineira do tapete seja feita com um bom aspirador de pó.
 Ele é recomendado por ser o único que realmente retira a poeira depositada entre as fibras e propicia a verticalização das mesmas, mantendo a maciez, a beleza e a aparência de novo, aumentando sua vida útil. Para produtos com base emborrachada (revestimento antiderrapante) não expor o revestimento ao sol e evitar o contato do revestimento com produtos que contenham solventes (cera, etc.)
 * Somente lavagem manual. Não lavar na máquina. Manusear com cuidado.
 * Não usar alvejamento à base de cloro.
 * É possível a secagem sem torcer.
 * Não passar a ferro. Vaporização e tratamento a vapor não são permitidos.
 * Não limpar a seco. fonte: Tapetes São Carlos Fatores que podem danificar um tapete - raios solares ou luz intensa. - vassouras com cerdas duras ou abrasivas. - equipamentos de limpeza a vapor e máquina de lavar não específica para o produto. - sabão não neutro e abrasivo em geral. - objetos pesados (para evitar buracos e apodrecimento da trama)ou leves (em determinados pontos por muito tempo). - ambientes insalubres como locais úmidos ou limpeza do piso e secagem inadequada. - queda de substâncias líquidas como vinho, tintas, café, etc.
video

lindos tecidos

tapetes importados linha Safari belga

domingo, 2 de outubro de 2011

Dicas para aproveitar bem a Praia

O Verão vem chegando, assim como as várias oportunidades de viajar a praia para aproveitar o sol de verão. Mesmo estando longe do litoral, quem gosta de areia, mar e sol não dispensa um final de semana, mesmo corrido, só para “molhar os pés”. Porém, existem alguns hábitos da cidade que não combinam nada com o clima praiano. Por isso, seguem 10 dicas para você aproveitar ao máximo sua estada, mesmo que curta, na praia, voltando o mais renovado possível ao trabalho e à vida cotidiana. 1- Levar o mínimo de tranqueiras possível Geralmente quando viajamos, achamos que vamos precisar de um monte de coisas. Aí, chegamos ao nosso destino lotado de objetos, roupas que, no fim, nem usamos. Seja desapegado e leve apenas o necessário. 2- Cuidar do meio ambiente Não é porque você não mora no lugar o qual visita, que precisa descuidar do meio-ambiente. Deixe tudo limpe e bem cuidado, assim você pode sempre aproveitar. Além disso, nada melhor do que um lugar bonito para relaxar. 3- Fazer as compras na cidade antes de viajar Lugares turísticos costumam sofrer com a falta de recursos como comida e água. Isso sem levar em conta que tudo é superfaturado. Então, seja prevenido e leve aquilo que é essencial para o seu bem-estar. 4- Aproveitar o ar livre para se exercitar Nada de ir à praia par ficar comendo e tostando ao sol. Aproveite o ar livre, a bela paisagem e pratique esportes, faça caminhadas, explore a região, brinque na areia. Além de ser divertido, ainda vai fazer você ter muita disposição para vivenciar intensamente cada momento. 5- Fazer amizade Viajar nos oferece muitas possibilidades de conhecer outras pessoas. Não se isole, faça amigos e volte para a casa cheio de novos contatos. 6- Desligar-se dos problemas da cidade Muita gente vai viajar para descansar, mas não consegue parar de pensar no trabalho, nas questões que ficaram em aberto, nas contas a pagar e acabam até levando notebook, celular, documentos, acreditando que irão conciliar as duas coisas. Ledo engano. O que fica é apenas o estresse. Por isso, procure não pensar em nada, economizando energia para voltar ao trabalho cheio de gás. 7- Desconectar-se, pelos menos por alguns dias A internet virou uma grande necessidade e também um hábito muito corriqueiro. Tornou-se costume entrar várias vezes ao dia para consultar e-mails, atualizações, notícias de última hora, assim como verificar melhores rotas, endereços de estabelecimentos, checar a meteorologia ou mesmo tirar uma simples dúvida. Quando a internet nos falta nos sentimos um pouco deslocados, já que agora teremos que conversar com as pessoas para pedir informações ou mesmo observar o céu para saber se haverá chuva ou não. Portanto, use este momento off-line para resgatar sua consciência ambiental e social. 8- Procurar momentos a sós Na agitação da cidade, ficamos o tempo todo rodeados de gente e nos esquecemos de como são bons os momentos de contemplação, totalmente a sós. Pegue um desses momentos só para si mesmo, vá a praia, observe o mar e deixe a mente voar livre. Conheça a si mesmo e relaxe. 9- Usar criativamente o tempo, caso chova Chegou na praia e a chuva caiu? Não fique nervoso, nem reclame. Aproveite o tempo do mesmo jeito, usando as dicas anteriores adaptadas ao clima indoor. 10- Aproveite o tempo lúdido e de inação para se equilibrar Não podemos viver o tempo todo ligados na tomada. É preciso balancear momentos de ação com os de inação. Veja este tempo na praia como uma pausa, um parênteses necessário a sua saúde mental e física. Isso significa não reproduzir nas folgas os mesmos pensamentos e ações do dia a dia atribulado. Extraido do site VIDA EM PAZ

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Saiba como usar cortinas A equipe de Casa e Jardim esclarece dúvidas dos leitores. Clique e mande a sua! As cortinas devem combinar com o quê? Segundo a designer de interiores Naomi Abe, se você não quer comprometimento com o mobiliário, prefira modelos de tecidos neutros, como o branco e o cru. "Se quiser um ambiente personalizado, o ideal é, antes de tudo, até da escolha da cor da parede, fazer um composê de tecidos, combinando os dos sofás, das poltronas, almofadas e cortinas. Só assim terá um ambiente harmônico."

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dicas de Saúde(Duoflex)

Dormir em um quarto completamente escuro evita a depressão Segundo um novo estudo, a exposição a uma luz fraca durante a noite, como o brilho de uma tela de TV, por exemplo, pode causar mudanças no cérebro que levam a transtornos de humor, incluindo depressão. Durante o século passado, as luzes noturnas artificiais tornaram-se onipresentes nos países industrializados, mas os cientistas não sabiam ao certo se a exposição à escuridão iluminada afetava o cérebro. Para descobrir isso, os pesquisadores colocaram hamsters em dois ambientes. Em um deles, os hamsters foram expostos a 16 horas do dia e 8 horas de escuridão completa por dia. No outro, os animais tiveram 16 horas do dia, mas à noite, uma luz fraca manteve-se na intensidade de uma tela de TV iluminando um quarto escuro. Após oito semanas, os pesquisadores testaram os hamsters para saber se eles tinham comportamentos depressivos. Por exemplo, se o hamster ainda estava envolvido em atividades que normalmente se interessaria, como beber água açucarada, então não estava depressivo. Nas pessoas, a perda de prazer é conhecida como anedonia, e é um sintoma importante da depressão. Embora mais estudos sejam necessários para confirmar esses resultados nos seres humanos, as descobertas podem explicar por que trabalhadores do turno da noite e pessoas constantemente expostas à luz durante a noite têm um risco aumentado de transtornos de humor. Nos hamsters, houve diferenças significativas entre os grupos. Depois das noites com ou sem luz, eles tiveram de escolher entre beber água da torneira ou água com açúcar. Os hamsters expostos à luz durante a noite beberam quantidades similares de água e água com açúcar, o que significa que eles perderam a preferência pelo doce. Segundo os pesquisadores, isso sugere que eles não estão recebendo a mesma sensação prazerosa e gratificante de beber água com açúcar, e pode ser interpretado como uma resposta à depressão. Essas mudanças de comportamento foram associadas com mudanças numa região do cérebro conhecida como hipocampo. Os hamsters expostos à luz a noite tinham um número reduzido de espinhas dendríticas na superfície das células nessa região. As espinhas dendríticas são saliências semelhantes a pêlos, que as células do cérebro usam para se comunicar umas com as outras. As descobertas apóiam estudos em seres humanos que concluíram que o hipocampo está envolvido na depressão. Um paciente depressivo tem um hipocampo menor. Nos hamsters, as alterações cerebrais podem ter surgido a partir de flutuações na produção do hormônio melatonina. A melatonina sinaliza para o corpo que já é noite, mas uma luz noturna amortece sua produção. O hormônio tem alguns efeitos antidepressivos, e assim uma diminuição da melatonina pode estimular sintomas de depressão. Se o mesmo mecanismo for comprovado nos seres humanos, as pessoas devem evitar cair no sono com a TV ligada a noite toda, ou devem minimizar a exposição à luz durante a noite. Fonte: Portal Plena Mulher